O Ayurveda apresenta uma farmacologia singular denominada Dravya Guna: Dravya significa droga ou medicamento e Guna quer dizer propriedades ou qualidades. No Ayurveda os medicamentos podem ter 3 origens:

  1. Medicamentos de origem vegetal: gengibre ou canela
  2. Medicamentos de origem animal: ghee ou mel
  3. Medicamentos de origem mineral: sal mineral ou ouro

   A farmacologia do Ayurveda ou Dravya Guna apresenta sete dimensões para o entendimento e utilização adequada dos diferentes medicamentos de uso interno e externo:

  1. Dravya: as distintas drogas de origem vegetal, mineral e animal descritas no Ayurveda.
  2. Rasa: os 6 sabores  ou sensações especificas devido ao contato do medicamento com a língua, são eles: adocicado ( frio, pesado e untuoso), azedo ( leve, quente e untuoso), salgado (quente, pesado e untuoso), picante (leve, quente e seco), amargo (seco, frio e leve) e adstringente ( seco, leve e frio).
  3. Guna: as propriedades inerentes dos medicamentos que são responsáveis pelas suas ações. Os 3 pares mais relevantes são: pesado e leve, quente e frio, e seco e untuoso.
  4. Vipaka: o efeito pós-digestivo pode mudar as propriedades das drogas. Esta transformação leva a apenas 3 sabores: adocicado, azedo e picante.
  5. Virya: a  energia ou potência do medicamento que é, principalmente, fria ou quente.
  6. Prabhava: ação especial de uma droga. Pode acontecer que dois medicamentos distintos tenham o mesmo sabor, potencia e efeito pós-digestivo porem ações terapêuticas diferentes devido a uma ação especial denominada prabhava.  
  7. Karma: a ação terapêutica da droga. Esta acontece devido ao seu sabor, potência, propriedades, efeito pós-digestivo e possível ação especial ou prabhava.  

  Na farmacopeia indiana são descritas mais de 2000 plantas medicinais destas cerca de 100 ervas indianas ou plantas similares foram identificadas no Brasil. Nosso país tem a maior biodiversidade do planeta e, devido a isto, muitas centenas de plantas são utilizadas na “ medicina popular” principalmente, no interior, por raizeiros e erveiros. Podemos utilizar as nossas plantas medicinais nativas através da leitura dos princípios básicos ayurvedicos e do conhecimento tradicional do Dravya Guna.  Vamos citar 5 plantas medicinais nativas brasileiras e fazer uma interpretação usando o “óculos ayurvedico” .

Nome cientifico Nome popular Família Bioma
Maytenus ilicifolia Espinheira santa Celastraceae Mata atlântica
Bacharis trimera Carqueja Asteraceae Mata atlântica
Pffafia glomerata ou paniculata Ginseng brasileiro Arnaranthaceae Amazônia
Uncaria tomentosa Unha de gato Rubiaceae Amazõnia
Equinodorus macrophyllus Chapéu de couro Alismatáceae Cerrado

1- Maytenus ilicifolia ou espinheira santa

  • Parte utilizada: folhas
  • Rasa (sabor): amargo
  • Vipaka (efeito pós-digestivo): picante
  • Virya (potência): fria
  • Dosha: pacifica Pitta
  • Ação: antiácido, anti-ulceroso e anti-inflamatório
  • Indicações: úlcera péptica, gastrite e dispepsia.

2-Pfaffia paniculata ou ginseng brasileiro

  • Parte utilizada: raízes
  • Rasa (sabor): adocicado
  • Vipaka (efeito pós-digestivo): adocicado
  • Virya (potência): quente
  • Dosha: pacifica Vata e Kapha
  • Ação: equilibra o sistema nervoso, tônico, imunomodulador, adaptógeno e afrodisíaco
  •  Indicações: impotência, estresse, anabolizante (segredo dos atletas russos) e tumores. 

3-Uncaria tomentosa ou unha de gato

  • Parte usada: lenho e casca
  • Rasa (sabor): amargo
  • Vipaka (efeito pós-digestivo): picante
  • Virya (potência): fria
  • Dosha: acalma Pitta
  • Ação: anti-inflamatória, antioxidante e imunomoduladora
  • Indicações: câncer, artrites, reumatismo e processos inflamatórios. 

4-Bacharis trimera ou carqueja

  • Parte usada: Parte aérea
  • Rasa (sabor): amargo
  • Vipaka (efeito pós-digestivo): picante
  • Virya (potência): fria
  • Dosha: acalma Pitta e regula Agni (função digestória)
  • Ação: hepatoprotetora, anti-ulcerosa e depurador do sangue
  • Indicações: úlcera péptica, dispepsia, gastrite, pirose e esteatose hepática.

5-Equinodorus macrophylus ou chapéu de couro

  • Parte usada: folhas
  • Rasa (sabor): amargo
  • Vipaka (efeito pós-digestivo): picante
  • Virya (potência): fria
  • Dosha: acalma Pitta
  • Ação: anti-inflamatória, diurética, depurativa e vasodilatadora
  • Indicações: hipertensão arterial, cistite, uretrite e reumatismo.

   Nossa proposta é utilizar as plantas ayurvedicas brasileiras em associação com as ervas medicinais nativas do Brasil, na leitura do Dravya Guna, com o objetivo de desenvolver medicamentos fitoterápicos ayurvédicos nacionais. Pois segundo o Ayurveda é na região que nós vivemos que nós encontramos os alimentos e as plantas medicinais adequados para tratar nossos desequilíbrios e mazelas.

Prof. Dr. Aderson Moreira da Rocha, médico de família, reumatologista, especialista em acupuntura pela Associação Médica Brasileira e especialista em  Ayurveda pela Associação Brasileira de Ayurveda.  Tel: (21) 25373251. Visite: www.ayurveda.com.br     !–EndFragment-

Aderson Moreira da Rocha

Médico de família, reumatologista, acupunturista e especialista em Ayurveda pelo Arya Vaidya Phramacy, tradicional escola de Ayurveda do sul da Índia. Mestre e doutor em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social da UERJ, presidente da Associação Brasileira de Ayurveda e autor do livro “ A Tradição do Ayurveda” pela editora Águia Dourada.

Últimos posts por Aderson Moreira da Rocha (exibir todos)

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *