As plantas medicinais vêm sendo utilizadas pela humanidade há milhares de anos. No ocidente a fitoterapia foi a principal fonte de medicamentos até a primeira metade do século XX. As ervas medicinais somente deixaram de ser utilizadas, como origem dos remédios, na segunda metade do século XX com o fortalecimento da indústria farmacêutica associado ao marketing dos remédios feito pelos grandes laboratórios para provar que os medicamentos fitoterápicos eram menos eficientes que as drogas alopáticas.

A Medicina Oriental, como a Medicina Chinesa e o Ayurveda, sempre deu ênfase ao uso terapêutico das plantas medicinais como fonte de medicamentos naturais, mais suaves, porem eficazes e sem os deletérios efeitos colaterais das drogas alopáticas, que muitas vezes tratam uma mazela porem causam outros problemas de saúde. Atualmente é frequente quando o paciente procura ler a bula de um remédio( prescrito por seu médico) surgir uma insegurança, no uso da medicação, devido aos vários efeitos adversos descritos.

Nos últimos anos muitas pesquisas têm sido realizadas, no oriente e ocidente, demonstrando os efeitos terapêuticos das plantas medicinais. Estas descobertas apontam que através da fitoterapia podemos tratar e aliviar as mazelas e enfermidades com muito menos efeitos indesejáveis que as drogas alopáticas. Nós utilizamos as ervas medicinais há mais de 20 anos e observamos que a grande maioria dos pacientes tem um bom resultado com o tratamento. Nós enfatizamos que associado a fitoterapia deve-se ter um dieta saudável pois o alimento é um importante medicamento na visão da Medicina Oriental.

Nós associamos, no tratamento com fitoterapia, as plantas orientais e ocidentais e recomendamos um tempo mínimo de 3 meses de medicamentos fitoterápicos com uma consulta mensal. Após 30 dias é importante reavaliar a medicação, pois temos que, eventualmente, substituir uma erva medicinal, acrescentar uma planta ou até modificar sua dose para aumentar a eficácia do resultado terapêutico. Por isto, no nosso trabalho, a história clínica e o exame físico são fundamentais durante o acompanhamento do paciente.

Nós normalmente utilizamos 3 formas de preparação das plantas medicinais: cápsulas, pós e xaropes. O número de cápsulas que o paciente deve tomar por dia vem escrito no rótulo do medicamento, é recomendável utilizar as cápsulas durante as principais refeições. Os pós vêm envelopados e devem ser misturados em suco de frutas. Os xaropes são mais utilizados em crianças. Recomendamos o trabalho da farmácia Caminhoá ( www.caminhoa.com.br ou tel: (21) 25379943),devido ao seu profissionalismo e ética em mais de 20 anos de experiência com fitoterapia. ( o paciente pode aviar a sua receita em qualquer farmácia de sua confiança).

Aderson Moreira da Rocha

Médico de família, reumatologista, acupunturista e especialista em Ayurveda pelo Arya Vaidya Phramacy, tradicional escola de Ayurveda do sul da Índia. Mestre e doutor em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social da UERJ, presidente da Associação Brasileira de Ayurveda e autor do livro “ A Tradição do Ayurveda” pela editora Águia Dourada.

Últimos posts por Aderson Moreira da Rocha (exibir todos)