Ayurveda: Alimentação, Digestão e Toxinas

O Ayurveda, filosofia médica indiana, ensina que antes de pensarmos em uma alimentação adequada devemos avaliar a nossa digestão, pois sem uma digestão competente os alimentos não serão metabolizados e absorvidos com o objetivo de nutrir os tecidos e órgãos internos.

Exatamente por isto, na Índia, os médicos ayurvedicos constantemente afirmam: “digestão é mais importante que alimentação”.

Quem comanda a digestão é o Agni ( fogo digestivo ), dependendo da predominância dos Doshas; Vata ( ar e espaço), Pitta ( fogo e água) ou Kapha ( agua e terra) teremos diferentes tendências metabólicas: Vishama Agni ( Vata predominante), ou fogo digestivo errático, com apetite irregular, má digestão, gases e constipação. Tikshna Agni ( Pitta predominante), aumento do fogo digestivo, com metabolismo acelerado, hiperacidez, azia, doença inflamatória, gastrite e até tendência a diarreia. Manda Agni ( Kapha predominante), diminuição do fogo digestivo, metabolismo lento, aumento dos triglicerídeos e colesterol, obesidade e letargia. Por ultimo temos o Sama Agni ( Doshas equilibrados) com um fogo digestivo competente, digestão, absorção e eliminação adequados.

O Agni ( fogo digestivo) incompetente leva a uma má digestão ( dispepsia), com formação de toxinas ( Ama) no tubo digestivo. Estas toxinas podem “ transbordar” e acometer os tecidos orgânicos gerando muitas doenças de difícil tratamento, como câncer e artrites. O Ayurveda afirma que existe uma sintomatologia de aumento de Ama ou toxinas: sensação de peso, fadiga, preguiça, fraqueza, salivação, má digestão, falta de apetite, flatulência ( gases), constipação, obstrução dos canais e uma língua com cobertura espessa, pegajosa e gordurosa.

Os médicos ayurvedicos recomendam os seguintes procedimentos para melhorar o Agni e evitar a formação de Ama ( toxinas digestivas): chá de gengibre fresco com 5 gotas de limão e sal marinho antes das refeições, evitar beber líquidos gelados e excesso de cafeína ( café, chá preto, refrigerantes, mate, chocolate, guaraná e chá verde), somente comer quando estiver com fome, adicionar uma pequena quantidade de ghee ( manteiga clarificada) aos alimentos, optar por uma dieta simples, natural, da mesma estação e região que nós vivemos, caminhar antes das refeições, alimentar-se em silencio, com calma, mastigando bem os alimentos, utilizar condimentos moderadamente nas refeições ( gengibre fresco, pimenta do reino, assa fétida ) e após as refeições utilizar chá de erva doce ( Foeniculum vulgaris) que é digestivo.

Após melhorarmos o nosso Agni (fogo digestivo) estamos prontos para optarmos por uma dieta equilibrada. A alimentação deve ser variada, natural, cozida, oleosa ( evitar refeições secas sem umidade) apresentando os 6 sabores: adocicado, amargo, salgado, picante, adstringente e ácido. Nos casos de desequilíbrios dos Doshas a recomendação ayurvedica é utilizar as qualidades contrárias. Vata ( ar e espaço) é leve, frio e seco a dieta é nutridora, quente e oleosa, Pitta ( fogo e água) é quente, médio e um pouco oleoso logo a alimentação deve ser refrescante, nutridora e um pouco seca, por ultimo temos Kapha ( agua e terra) que é pesado, oleoso e frio, logo a dieta deve ter as qualidades seca, leve e quente. O Ayurveda aconselha os seguintes alimentos para os Doshas desequilibrados: Vata deve usar gergelim, Pitta pode utilizar o ghee ( manteiga clarificada) e Kapha tem indicação do mel de abelhas.

Na tradição oriental a maior sabedoria vem de Buda que ensinou o caminho do meio, ou seja, moderação é a trilha para a saúde, longevidade e equilíbrio.

Prof. Dr. Aderson Moreira da Rocha, clinico geral, reumatologista, especialista em acupuntura pela Associação Médica Brasileira e especialista em Ayurveda pelo Arya Vaidya Pharmacy.

Aderson Moreira da Rocha
Aderson Moreira da Rocha
Médico de família, reumatologista, acupunturista e especialista em Ayurveda pelo Arya Vaidya Phramacy, tradicional escola de Ayurveda do sul da Índia. Mestre e doutor em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social da UERJ, presidente da Associação Brasileira de Ayurveda e autor do livro “ A Tradição do Ayurveda” pela editora Águia Dourada.
Recommended Posts