Em setembro passei 4 semanas na Índia estudando Ayurveda, praticando yoga e meditação na Gujarat Ayurved University, em Jamnagar, noroeste do subcontinente indiano. Esta universidade é considerada o maior centro de pesquisa e ensino de Medicina Ayurvedica no século XXI. Nós éramos 5 estudantes brasileiros de Ayurveda imersos, no enorme campus universitário, no estudo de kaya chikitsa ( clinica médica ayurvedica) e panchakarma ( biopurificação) . Estávamos vinculados ao departamento de pós-graduação e tivemos aulas teóricas e práticas, em inglês, com experientes mestres desta filosofia médica oriental nos ambulatórios e enfermarias do complexo universitário.
Um dos destaques foram as aulas com dr. Achraya MD PhD, médico indiano, professor e filósofo ayurvedico. Ele nos convidou para assistir suas aulas, em sua residência, sobre o importante texto clássico Charaka Samhita, considerado o principal compendio de clinica médica ayurvedica. Chegávamos as 6:15, da manhã, na sua casa para um período de 45 minutos de meditação com o professor. A pequena sala tinha cerca de 10 alunos entre orientais e ocidentais. Após o período de introspecção ele lia o sutra do tratado em sânscrito, traduzia para o inglês e depois repetia os comentários de Chakrapani, seu principal comentarista. Neste momento surgiam as pérolas de sabedoria que o mestre tirava de seu vasto conhecimento tradicional de Ayurveda. Nós nunca tínhamos visto nada semelhante, pois o complexo texto era revelado e voltávamos maravilhados com este antigo tesouro da filosofia médica oriental.
As aulas foram sobre o Sutra Sthana, parte inicial do compendio, que apresenta 30 capítulos sobre os singulares fundamentos ayurvedicos, importantíssimos para os terapeutas que utilizam esta medicina oriental na sua profissão. Pois sem compreender os princípios básicos do Ayurveda não se consegue uma leitura adequada do desequilíbrio, do paciente, com o objetivo de prescrever uma terapêutica individualizada e eficaz. Esta seção do tratado apresenta importantes conceitos como a terapia com oleação ( snehana), sudação ( swedana), redução de peso ( langhana), aumento de peso ( brmhana) e conhecimentos sobre alimentos e bebidas ( dieta).
O Charaka Samhita afirma que existem 4 objetivos principais para a vida humana: Dharma, aquilo que sustenta a vida, ou seja, o caminho em equilíbrio com as leis da natureza, Artha, riqueza, ou seja, o ser humano necessita de bens materiais para uma vida plena, Kama ou prazer, ou seja, uma existência sem prazer e bem estar é inaceitável e por último Moksha, libertação, auto-realização ou iluminação espiritual. Porem o autor coloca que a saúde é a raiz e a causa para alcançarmos os objetivos na vida e que uma pessoa doente não consegue atingi-los. Chakrapani, o principal comentarista do tratado, afirma: “ Para atingir estes objetivos a saúde é a causa raiz…apenas uma vida feliz é valiosa e útil…Dharma ( harmonia com a leis da natureza) é também a causa de prosperidade e a violação deste Dharma que leva a infelicidade” .
O Ayurveda é a filosofia médica oriental que propõe uma integração com as leis da natureza através de um caminho de autoconhecimento. Através desta ciência indiana aprendemos que nosso corpo tem uma energia inteligente ( prana) e que estar em contato com esta inteligência, ouvir suas mensagens, faz parte da sabedoria que resulta deste autoconhecimento. Com relação ao ser humano sábio o Charaka Samhita afirma: “ Para o ignorante o mundo inteiro é seu inimigo porem para o sábio o mundo inteiro é seu professor”.

Últimos posts por Aderson Moreira da Rocha (exibir todos)