O hortelã ou Menta piperita é uma planta medicinal aromática de cerca de 30 cm de altura, com ramos de cor verde escura a roxa purpúrea. Tem sua origem na Europa de onde foi trazida no período da colonização, sendo muito cultivada como erva medicinal em canteiros, jardins e quintais de todo o Brasil.

A literatura afirma possuir propriedades espasmolíticas, antivomitivas, carminativas ( alivia gases e cólicas), estomáquicas e anti-helminticas ( combate vermes) por via oral e antibacterianas, antifúngicas e antiprurido ( acalma coceiras) em uso tópico. O óleo essencial da planta é rico em mentol, mentona e mentofurano que são responsáveis pelo seu odor agradável. As folhas e seu óleo essencial apresentam propriedades antiespasmódica, antiinflamatória, antiúlcera e antiviral.

A Medicina Ayurvedica afirma que o hortelã tem uma potencia fria, e um sabor picante. Apresenta propriedades que diminuem Pitta e Kapha porem em excesso pode agravar Vata dosha. Atua nos sistemas respiratório, digestivo, nervoso e circulatório e possui ações estimulante, diaforética ( promove sudorese), carminativa, nervina ( harmoniza o sistema nervoso) e analgésica. As principais indicações são: resfriados, febre, dor de garganta, laringite, dispepsia, azia, inquietação, cefaléia e cólica menstrual.

O uso terapêutico das folhas é feito na forma de infusão, ou seja, jogamos a água quente sobre a planta ( 5 a 10 folhas) e deixamos abafado em uma panela por 5 a 10 minutos para depois tomarmos o chá morno. A dose usual é de 250 mg a 1 grama do pó duas a três vezes ao dia ou na forma de chá ( infusão) também três vezes ao dia. O hortelã é uma excelente planta medicinal para os dias quentes e pode ser tomado frio. Uma combinação de chá de folhas de hortelã, raiz de gengibre e uma colher de sobremesa de mel de eucalipto está indicada nos seguintes casos: resfriados, gripes, dor de garganta e disfunções digestivas como azia, dispepsia e falta de apetite.

Na tradição indiana esta planta medicinal possui uma qualidade sattvica ( harmoniza e promove a espiritualidade), acalma a mente e nutre as tendências espirituais do praticante de yoga e meditação. Com esta finalidade pode ser utilizado moderadamente por todas as pessoas. Vamos então aumentar o consumo desta erva medicinal que pode ser também utilizada como condimento na nossa alimentação.

Últimos posts por Aderson Moreira da Rocha (exibir todos)