O Ayurveda é uma Medicina Indiana fundamentado na filosofia hindu. Segundo esta abordagem existem 3 características na nossa mente, chamadas Mahagunas: Sattva, onde predomina  espiritualidade, harmonia e pureza, Rajas, que promove paixões, desejos e ambições e Tamas, que gera inércia, embotamento e ignorância. Encontramos no Bhavaprakasha, compendio clássico ayurvédico, a seguinte afirmação :

  1. Características da mente predominante em Sattva: crente em Deus e nas palavras das escrituras, come apenas depois de selecionar alimentos adequados, ausência de raiva, fala apenas a verdade, apresenta inteligência, sabedoria, coragem, capacidade de perdoar, gentileza, conhecimento, ausência de orgulho, não se envolve em atos mesquinhos, ausência de desejos, age com polidez, conduta virtuosa e respeitosa.
  2. Características da mente predominante em Rajas: raiva, tendência a machucar os outros, mágoa, grande desejo por prazer, orgulho, luxuria, falta com a verdade, covardia, egoísmo, orgulho na riqueza e busca o excesso de movimentos.
  3. Características da mente predominante em Tamas: ateísmo, tristeza, preguiça, pensamentos ruins, desejo por atos maldosos, prazer na maldade, sonolência, ignorância, pensamento irracional e insensatez.

   O Charaka Samhita, principal compêndio de clínica médica ayurvedica, afirma: “Os fatores de adoecimento da mente são Rajas e Tamas”. Charaka explica a terapêutica para acalmar as características Rajas e Tamas, na mente, e aumentar a qualidade Sattva:

1-Jnana: conhecimento espiritual ou conhecimento discriminativo (auto-conhecimento)

2-Vijnana: conhecimento das escrituras ou conhecimento da verdade

3-Dhaira: controle da mente

4-Smriti: memória

5-Samadhi: êxtase espiritual ou estado de super-consciência

   Porem, foi o sábio Patanjali, no seu famoso texto “Yoga Sutras”, que descreveu, os oito passos para alcançarmos o samadhi. Denomina-se Raja Yoga ou Ashtanga Yoga, ou seja, o Yoga dos oito membros. Aqui o mestre Patanjali coloca uma metodologia racional para se alcançar a realização espiritual ou o auto-conhecimento. Todas as pessoas, de qualquer religião ou caminho espiritual, podem praticar esta filosofia do Yoga sem interferir na sua fé pessoal.  

 Entre os 8 membros do Yoga de Patanjali os 2 passos iniciais são considerados preparatórios para o meditador:

  1. Yama ou observância moral: não violência (ahimsa), verdade (satya), não roubar (asteya), auto-controle na sexualidade (brahmacarya) e ausência de cobiça ( aparigraha).
  2. Niyama ou auto-domínio: pureza (shauca), contentamento (samtosha), ascetismo (tapas), estudo (svadhyaya) e devoção ao Senhor ( ishvara-pranidhana).
  3. Asana ou postura: O sábio Patanjali afirma simplesmente que a postura deve ser firme e confortável, ou seja, em um estado de relaxamento. Em geral é recomendado que o praticante sente-se com a coluna vertebral ereta, com o tronco, o pescoço (coluna cervical) e a cabeça alinhados, de modo que a força vital (prana) possa subir e descer livremente ao longo do eixo corporal. Sem uma postura adequada e confortável a prática pode ficar prejudicada.
  4. Pranayama ou controle da força vital: através de uma postura correta (asana) deve-se praticar o controle da respiração. Através da respiração controlamos o prana (força vital) e por meio do prana dominamos a mente. O pranayama é realizado através das técnicas de respiração.
  5. Pratyahara ou recolhimento dos sentidos: O Goraksha Samhita, texto clássico medieval de Hatha Yoga, faz uma analogia para facilitar o entendimento de pratyahara: “Como a tartaruga retrai os membros para o meio do corpo, da mesma forma, o iogue deve recolher os sentidos para dentro de si mesmo”. Em sânscrito pratyahara divide-se em 2 palavras: pratya, quer dizer contrario e ahara significa aquilo que vem de fora, como a comida. Pratyahara é o contrário do que vem de fora, ou seja, introspecção ou recolhimento através do controle dos sentidos. Este quinto componente, do Yoga de Patanjali, prepara a mente do meditador para o mergulho no processo da meditação profunda.  
  6. Dharana ou concentração: fixar a mente em um objeto aumenta o poder de concentração da mente. No Hatha Yoga existe o exercício de Trataka que é olhar fixamente para um objeto até que as lágrimas comecem a cair. Na Gujarat Ayurved University, durante nosso curso de Yoga, fizemos esta prática ao concentrar-nos na chama de uma vela até surgirem ás lágrimas.  
  7.  Dhyana ou meditação: a prática da meditação é um aprofundamento ou uma continuação natural da concentração (dharana). Recomendamos uma regularidade nesta introspecção, duas vezes ao dia, pela manhã cedo, antes do café e a noite antes do jantar ou próximo de dormir. Aconselhamos o livro inspirador e bem organizado “ Meditação Para Leigos” de Stephen Bodian.
  8. Samadhi ou êxtase: este é um estado superior de consciência e possui vários níveis. No seu espetacular tratado “A Segunda Vinda de Cristo” o mestre Yogananda ensina: “O profundo samadhi, na meditação, é possível somente quando todas as funções corporais são aquietadas. Uma dieta apropriada e o jejum são úteis, condicionando o corpo para este estado de tranquilidade e interiorização”.

   Uma forma eficiente de aquietar a mente e promover a introspecção é a simples observação da respiração. Sente-se confortavelmente com a coluna ereta, feche os olhos, e observe sua respiração, sem controlar, apenas procure testemunhar a entrada e saída de ar pelas narinas. Se surgirem pensamentos ou emoções, não valorize, simplesmente volte, suavemente, a observar sua respiração. Pratique diariamente, 2 vezes ao dia, 10 a 15  minutos, manhã e noite, antes de alimentar-se ou próximo de dormir. Em poucos dias você sentirá os benefícios da meditação regular. A afirmação do mestre Sri Yukteswar, retirada do livro “Autobiografia de um Iogue”, traz uma inspiração para o meditador: “Tudo no futuro irá melhorar se você estiver fazendo um esforço espiritual agora”.

Prof. Dr Aderson Moreira da Rocha, médico de família, reumatologista, especialista em Ayurveda e acupuntura, diretor científico da Associação Brasileira de Ayurveda. Tel: (21) 25373251. Visite: www.ayurveda.com.br      

  

  

 

Últimos posts por Aderson Moreira da Rocha (exibir todos)